Flex – O que é?

A tecnologia Flex é fruto de pesquisas norte-americana, Européia e japonesa, que se iniciaram na década de 80.



Foi criado um motor inteligente, que reconhece o teor de álcool em mistura com a gasolina e ajusta automaticamente a operação do motor às condições mais favoráveis ao uso da mistura em questão. 

Como funciona?
Sensores existentes no sistema de injeção de combustível enviam informações para um programa de computador, que analisa e quantifica a mistura entre álcool e gasolina no tanque. Os sensores são de:

  • Temperatura;
  • Velocidade;
  • Rotação;
  • E sonda lambda* (localizada no escapamento). 

*Ela detecta a composição do gás de escape.

Com essas informações, uma unidade de comando eletrônico adapta o funcionamento do motor ao combustível, mantendo a performance do veículo. 

Fique de olho: 

  • Quando abastecido só com álcool, o veículo tende a oferecer melhor desempenho;
  • Quando abastecido só com gasolina, o veículo tende a oferecer melhor autonomia;
  • A principal queixa dos consumidores é a de que os flex abastecidos com álcool consomem mais do que os motores que funcionam somente com esse combustível. A explicação é a seguinte: para poder trabalhar com álcool e gasolina simultaneamente, o flex tem uma taxa de compressão intermediária, abaixo do nível ideal, fazendo com que o motor não aproveite a máxima energia contida no álcool.
  • A tecnologia flex permite baixar o índice de emissão de poluentes; 
  • O kit de gás natural veicular pode ser instalado nos motores flex;
  • Não há risco de problemas de partida nos dias frios quando abastecido apenas com álcool, porque no compartimento no motor flex existe um reservatório de gasolina para partida a frio.

Veja o caso do Gol Total Flex (testes realizados pela Quatro Rodas)

Veículo ..Combustível ..Km/l
..Gol Total Flex ..100% Gasolina ..7,64
..Gol Total Flex ..100% álcool ..5,29
..Gol Total Flex ..50% gasolina/50% álcool ..6,37

Vale lembrar
O consumidor só terá vantagem no uso do automóvel bicombustível se o litro do álcool estiver custando até 70% do preço da gasolina. Para saber qual deles é mais vantajoso, basta dividir o preço do álcool (A) pelo da gasolina (G) e multiplicar o resultado por 100. Caso esse número seja maior que 70, compensa abastecer com a gasolina.

Exemplo: 
A (R$ 1,15) / G (R$ 2,30) x 100 = 50 (vantagem para o álcool). Quanto à manutenção, o importante é não deixar gasolina no reservatório de partida a frio por muito tempo, pois ela pode gerar uma goma e entupir o orifício de passagem do combustível, deixando o sistema de partida a frio sem funcionar.